Visitantes

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Maiores descobertas de petróleo e gás - Estadão

Alunos de 25 países se unem pela biodiversidade - Estadão

JOSÉ MARIA TOMAZELA - Agência Estado
Alunos do ensino fundamental de 25 países se unem em torno de sensibilização sobre a importância da biodiversidade, tema de campanha da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2010. O projeto ''Ao Redor do Mundo'' é realizado há seis anos e, este ano, tem como tema "Quando a biodiversidade dá vida à minha cidade".
Em cada cidade, estudantes na faixa dos dez anos vão escrever e desenhar sobre um espécime da fauna ou da flora local que consideram importante preservar. No Brasil, participam cerca de seis mil crianças de três cidades do Estado de São Paulo e seis de Santa Catarina, inclusive a capital, Florianópolis.
Em São Paulo, o programa foi lançado hoje, em Iperó. Participam ainda alunos das cidades de Boituva e Sorocaba. Os estudantes têm até o mês de abril para preparar os trabalhos. Cada escola escolherá três finalistas e, depois da seleção por cidade, haverá a escolha dos vencedores nacionais.
Na América Latina, participam ainda estudantes da Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru e Venezuela. Para esses países, o concurso final será realizado em Itaipu e os finalistas irão conhecer os lados brasileiro e argentino das Cataratas do Iguaçu. O concurso é promovido por um grupo privado que atua na área ambiental.

A cidade do Facebook - Isto É

Antonio Carlos Prado e Juliana Dal Piva

 As noites já não são as mesmas na pracinha da pequenina cidade paulista de Borá. E o motivo é a internet. Borá é considerado o menor município do Brasil, com 805 habitantes. Na praça, as pessoas se encontravam e permaneciam um tempão conversando. Agora todo mundo se recolhe cedo para ficar na frente do computador. Tudo bem. É justamente graças a ele que Borá acaba de conquistar um recorde: em todo o mundo: ela é a cidade que tem, proporcionalmente ao índice demográfico, o maior número de cidadãos cadastrados na rede social Facebook. São 93% da população.

Link: http://www.istoe.com.br/assuntos/semana/4

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Mapas do IBGE

DINÂMICA DA LITOSFERA
  • Planisfério Físico
  • Estrutura Geológica

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Prof. Renildo Boaventura: Dicionário Geográfico

Prof. Renildo Boaventura: Dicionário Geográfico: "A1º de Abril: Embora nada tenha de geográfico, a origem exata do dia dos Bobos de 1º de abril é incerta, embora pareça ter originado na Fra..."

A

1º de Abril: Embora nada tenha de geográfico, a origem exata do dia dos Bobos de 1º de abril é incerta, embora pareça ter originado na França, quando o país adotou o calendário gregoriano em 1582. Como a parte da mudança de calendários, o ano novo foi movido de 25 de março (no calendário anterior) para 1º de janeiro (no calendário novo). Os presentes e visitas tinham sido trocados durante o período do Ano Novo, que terminou em 1º de abril.. Assim, os "bobos" de primeiro abril podem ter sido aqueles que não fizeram o ajuste apropriado. Fonte: http://www.chipublib.org/008subject/005genref/faqaprilfool.html . Mais informações sobre os calendários (em inglês).
Acre: Medida de superfície agrária, utilizada em países como a Inglaterra e Estados Unidos equivalente a 4.000 metros quadrados ou a 0,4 hectare.
Aerofotogrametria: Processo de mapeamento por fotos aéreas oblíquas ou verticais em relação ao solo que permitem obter medidas e confeccionar mapas mais precisos e detalhados da superfície terrestre. A combinação de fotos aéreas de determinada região com certas medições de apoio realizadas em terra oferecem uma visão tridimensional do terreno a ser analisado.
Agreste: Zona natural do Nordeste brasileiro, faixa ou zona de transição entre a zona da Mata e o Sertão, que se estende desde o Estado do Rio Grande do Norte até o Estado da Bahia.
Albedo: Relação entre a quantidade de luz refletida em uma superfície  e a quantidade incidente sobre ela. Em geral o termo é aplicado a corpos celestes dentro do sistema Solar.
Agricultura: Atividade produtiva integrante do setor primário da economia. caracteriza-se pela produção de bens alimentícios e matérias-primas decorrentes do cultivo de plantas e da criação de animais (pecuária). Na produção agrícola temos de considerar três fatores: o trabalho, a terra e o capital. A agricultura intensiva é quando há predomínio de investimentos de capital: dinheiro empregado em salários, máquinas e produtos químicos (fertilizantes e agrotóxicos). Quando o fator predominante é apenas a terra, denomina-se agricultura extensiva. Geralmente é praticada com pouco investimento e muita mão-de-obra familiar (quando em pequenas propriedades) caracteriza um minifúndio, ou em áreas muito grandes, o latifúndio improdutivo.
Alpes: A maior cadeia montanhosa da Europa, com mais de 1.000 km de extensão e entre 50 a 300 km de largura. O soerguimento é o resultado de movimentos da crosta terrestre no período Terciário da era Cenozóica.
Alqueire: Unidade de medida de área utilizada no meio rural brasileiro, equivalente em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Goiás a 4,84 hectares (alqueire goiano), mas o mais comum é o alqueire paulista de 2,42 hectares (São Paulo e Paraná).
Altímetro:  Instrumento utilizado para medir a altitude.
Altitude: Distância vertical de um ponto qualquer da superfície terrestre em relação ao nível do mar. As 67 montanhas de maior altitude do planeta encontram-se no continente asiático, em sua maior parte na cordilheira do Himalaia, onde está localizado o Everest, com 8.847 m da altitude.
Ampulheta: Era o relógio de bordo de um navio. No seu interior era colocada a areia (casca de ovo moída ou pó de prata ou de estanho) que passava de uma ampola para a outra, através de um orifício. A ampulheta era feita de modo que a passagem da areia demorasse um tempo determinado. Havia ampulhetas de 1, 2 ou mesmo 4 horas, mas a mais utilizada era a de meia hora.
Ar: Ver Dicionário do Ar Limpo .
Área protegida: Zona especial de um país onde, a fim de conservar a fauna, a flora e os modos de vida tradicionais, não é permitida a prática de determinadas atividades como a caça, a pesca, o abate de árvores, o campismo selvagem, indústrias, etc. Parques nacionais, parques naturais, e reservas naturais são exemplos de áreas protegidas.
Arquipélago: Diz-se do agrupamento de ilhas que se encontram concentradas em certas áreas dos oceanos. É um termo mais de caráter geográfico, interessando no entanto, à geologia e à geomorfologia. Como exemplos de arquipélagos podemos citar o da Antilhas, Indo-Malaio, Fernando de Noronha, etc. Na foz dos rios deltaicos também se formam os arquipélagos de natureza sedimentar. Vide Delta. Ver Arquipélago de Abrolhos (Bahia).
Astrolábio:  Instrumento de orientação antigo, baseado na medição da posição dos astros em relação à Terra.  Instrumento para medir a altura de um astro acima do horizonte. Foi utilizado pelos Muçulmanos e pelos navegadores ibéricos do século XVI. Ajudava a determinar a posição do navio no alto mar. Ver em http://www.uol.com.br/novaescola/ed/127_nov99/descobrimento/pg10.html
Atlas: Conjunto de mapas agrupados num livro.

B

Bacia: Depressão de forma variada ou um conjunto de terras pouco inclinadas, podendo ser ocupada ou não com rios, lagos, etc. O termo bacia pode ser tomado em geologia e geografia com várias acepções como: bacia estrutural, (...) bacia fluvial ou hidrográfica, etc.
Bacia hidrográfica: Conjunto de terras drenadas por um rio principal e seus afluentes.  (...) A noção de bacia hidrográfica obriga naturalmente a existência de cabeceiras ou nascentes, divisores de água, principais afluentes, etc. Terreno drenado por um rio e seus afluentes. Ver Vale do Rio São Francisco.
Baía: Reentrância da costa, porém menor que a de um golfo, pela qual um mar penetra no interior das terras. A porção do mar que avança dentro dessa reentrância do litoral é menor que a verificada nos golfos e, além do mais, existe um estreitamento na entrada da baía. Ver foto da Baía da Guanabara (Rio de Janeiro).
Bairro: Resultado de um conjunto de relações sociais que passa pela consciência histórica de pertencer a uma localidade. O conceito ultrapassa os limites administrativos, à medida que o grau de relações criadas entre as pessoas que vivenciam um mesmo cotidiano, de rua ou quarteirão, de praças ou igrejas, forma uma unidade espacial de profunda significação.
Baixa pressão: Camada da atmosfera onde é mais leve. Nessa área o ar está condensado, e por esta razão as massas de ar sofreram atração.
Baixada: Depressão do terreno; pequena planície situada entre montanhas.
Balestilha: Instrumento náutico de orientação, semelhante ao astrolábio. Veja mais em  http://ribatejo.com/hp/dicionario/dicionario_ab.html
Barômetro: Aparelho destinado a medir a pressão atmosférica.
Barragem: Construção, geralmente de pedra e concreto, destinada a represar águas. A finalidade principal da barragem é armazenar água para irrigação de plantações e prover o acionamento de dínamos das usinas hidrelétricas, por meio de energia hidráulica.
BENELUX: União Alfandegária entre a Bélgica, Holanda e Luxemburgo, criada em 1944 em Londres e posta em prática gradualmente até 1948. Eliminou as tarifas aduaneiras e adotou tarifas comuns para os produtos importados de outros países e foi o começo da integração que mais tarde se transformou no Mercado Comum Europeu.
Bens de consumo: Produtos das indústrias destinados ao atendimento das necessidades materiais e espirituais dos consumidores.
Bens de produção: O mesmo que bens de capital, ou seja, máquinas e equipamentos necessários à produção de outros bens.
Berberes: Habitantes do Magrebe (Norte de África).
Biogeografia: Estudo da distribuição geográfica dos seres vivos, considerando-se os fatores históricos e pré-históricos. Divide-se em Zoogeografia e Fitogeografia, isto é, estuda a distribuição espacial dos animais e dos vegetais.  VerBiomas.
Biomassa: Total de matéria orgânica contida em determinado espaço, incluindo todos os animais e vegetais (biologia). para a economia pode ser vista como potencial de matéria-prima, especialmente na produção de energia.
Bóia-fria: Denominação dada ao trabalhador agrícola que não tem emprego de caráter permanente (com um mesmo empregador), vive em condições muito precárias na periferia de cidades pequenas ou médias e trabalha por curtos períodos de tempo em vários estabelecimentos rurais, sendo contratado por intermediários. Não tem carteira assinada e nem vínculo formal com o empregador ("gato") ou o proprietário rural.
Burgo: Povoação antiga, normalmente fundada junto a um castelo ou mosteiro e habitada sobretudo por mercadores ou pequenos proprietários - os burgueses.
Bússola:  Ver em: http://www.uol.com.br/novaescola/edicao0399/mestre12.htm Conhecida também como agulha de marear ou de navegar. Ver também em astrolábio. Ver Rosa-dos-ventos.

C

Cabo: Na topografia costeira assim se denomina a parte saliente da costa de regular altitude que avança em direção ao mar. Informações sobre o município de Cabo de Santo Agostinho.
Cadeia de montanhas: Sistema montanhoso; série de sucessivas elevações.
Cambriano: Na escala geológica do tempo, diz-se do período geológico mais antigo da era Paleozóica, quando a vida já existia sobre a Terra. Esse período teve início há aproximadamente 500 milhões de anos e durou cerca de 100 milhões de anos. Marca o aparecimento dos equinodermos, foraminíferos e trilobites.
Capital: Centro político-administrativo de um país ou Estado. Em Economia Política, o termo significa recursos acumulados, como o conjunto de bens empregados na produção: o solo, as máquinas e utensílios (capital fixo) e matérias-primas, componentes e produção semi-acabados (capital circulante) que, aplicados à atividade econômica, geram, como retorno, a reprodução e ampliação desses recursos, pela obtenção de lucros.
Capitalismo: Sistema econômico assentado na hegemonia econômica, política e social dos detentores de capital, istoé, da burguesia que controla os meios de produção, circulação e distribuição de bens. O desenvolvimento do capital industrial gerou o aparecimento de novas classes, como a própria burguesia industrial e o proletariado, principalmente urbano, formado por aqueles que, destituídos de capital, vendem sua força de trabalho como assalariados dos capitalistas.
Capitania: Território concedido a um particular (o capitão-donatário) com o fim de este o povoar, explorar e administrar. Território dado a um capitão-donatário nas terras descobertas, com o encargo de governar e explorar as referidas terras.
Carta de Marear: Mapa desenhado especialmente para permitir a orientação náutica e em que estavam marcadas as coordenadas geográficas. Mapa; carta náutica utilizada pelos pilotos dos navios.
Carta Náutica: Portulano; mapa anterior ao tempo das Descobertas onde estavam assinalados, mostrando os recortes das costas continentais e ilhas, os portos e as rotas marítimas.
Cartel: Grupo de empresas independentes que formalizam um acordo para sua atuação coordenada, com vistas a interesses comuns. Exemplos: controle do nível de produção e condições de venda, fixação e controle de preços; controle das fontes de matéria-prima, e, fixação  margens de lucro e divisão de territórios de operação.
Cartografia: Ciência que estuda os mapas e cartas geográficas. Arte de traçar cartas geográficas ou conjunto de cartas geográficas. Ver Rosa-dos-ventos.
Caverna: Conforme Resolução nº 005 de 6.8.87, do CONAMA – Conselho Nacional do Meio Ambiente, é “toda e qualquer cavidade natural subterrânea penetrável pelo homem, incluindo seu ambiente, seu conteúdo mineral e hídrico, as comunidades animais e vegetação ali agregada e o corpo rochoso onde se insere”.
Chapada: denominação usada no Brasil para as grandes superfícies, por vezes horizontais e a mais de 600 metros de altitude que aparecem na Região Centro-Oeste do Brasil. (...) Do ponto de vista geomorfológico a chapada é, na realidade, um planalto sedimentar, pois trata-se de um acamamento estratificado que, em certos pontos, está nas mesmas cotas da superfície de erosão, talhadas em rochas pré-cambrianas. Ver Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (Goiás). Ver Chapada Diamantina (Bahia).
Clima: Conjunto de fenômenos atmosféricos, medidos ao longo do ano numa dada região, que caracterizam o estado médio da sua atmosfera. É a história dos estados do tempo, numa determinada região, ao longo de um período de, pelo menos, 30 anos. Ver Elementos do clima.
Colonização: Povoamento e aproveitamento econômico de uma região feito principalmente através da agricultura.
Companhias monopolistas: São companhias que recebem o privilégio do exclusivo do comércio numa determinada região, ou, então, de um determinado produto com o objetivo de obterem o controlo do mercado.
Continente: Uma das grandes divisões territoriais da Terra. Eles são: Europa, Ásia, África, Oceania, América. Para alguns estudiosos a Europa e a Ásia representariam um só continente (a Eurásia). A Antártida também gera polêmica, pois para alguns, essa massa de terra coberta de gelo seria também um continente. Fonte: Melhoramentos Dicionário de Geografia. Gilberto Giovannetti e Madalena Lacerda. Melhoramentos.  1996. p. 45.
Cooperativa: Grupo de produtores que se organizam em sociedades comerciais, de maneira a diminuir os gastos na produção e buscar formas de tornar mais fácil a comercialização.
Cosmógrafos: Homens com conhecimentos de astronomia e de várias ciências da navegação, incluindo a cartografia.
Costa: Área de contato da terra com o mar.
Crescimento natural negativo: Quando nascem menos pessoas do que as que morrem.
Crescimento natural positivo: Quando nascem mais pessoas do que as que morrem.
Cristãos Novos: Eram judeus, na sua maioria nascidos em Portugal, que eram obrigados a converterem-se ao cristianismo, mas que, apesar desta conversão, não deixaram de ser perseguidos. Estas perseguições tiveram principalmente, a ver com o fato desses judeus serem ricos comerciantes. Quando eram condenados - na maioria dos casos condenados à morte - os seus bens ficavam para o rei.
Cultura extensiva: Terrenos onde se produz apenas uma colheita por ano.
Cultura intensiva: Terrenos onde se faz mais de uma colheita por ano.

D

Declinação magnética: Ângulo entre o Norte Magnético e o Norte Geográfico (ver Norte Magnético).
Declive: Inclinação do terreno de cima para baixo. O mesmo que aclive, encosta, ladeira.
Delta: Depósito aluvial que aparece na foz de certos rios, avançando como um leque, na direção do mar. Essa deposição exige certas condições como: ausência de correntes marinhas, fundo raso, abundância de detritos, etc.
Demografia: Ciência que estuda as características, distribuição e mobilidade da população.
Densidade populacional: É o número de habitantes por quilômetro quadrado. Calcula-se dividindo o número de habitantes pela área que ocupam e expressa-se em hab/Km2
Depressão: Área ou porção do relevo situada abaixo do nível do mar, ou abaixo do nível das regiões que lhe estão próximas. (...) Depressão é, por conseguinte, uma forma de relevo que se apresenta e posição altimétrica mais baixa que as porções contíguas. Ver Mar Morto (o ponto mais baixo da Terra).
Descentralização: O oposto de centralização. Criar ou fortalecer outros pólos, fora do centro principal. Exemplo: descentralização econômica, quando se trata de criar ou fortalecer pólos de desenvolvimento econômico; descentralização política, quando se trata de criar ou fortalecer pólos de poder político; descentralização administrativa, etc.
Desenvolvido: Diz-se de país ou Estado que apresenta grande incremento nos setores da economia, com predomínio dos setores secundários e terciários, e uma população com indicadores socioeconômicos satisfatórios, especialmente nas áreas da habitação, saúde e educação. Também ocorre uma exploração racional e intensiva dos recursos naturais, com utilização de alta tecnologia.
Desenvolvimento Humano Sustentável: A razão de ser do desenvolvimento é o ser humano, que o gera. Por isso o desenvolvimento deve ter três atributos básicos: desenvolvimento das pessoas, aumentando suas oportunidades, capacidades, potencialidades e direitos de escolha; desenvolvimento para as pessoas, garantindo que seus resultados sejam apropriados eqüitativamente pela população; e desenvolvimento pelas pessoas, empoderando, isto é, alargando a parcela de poder dos indivíduos e comunidades humanas durante sua participação ativa na definição do processo de desenvolvimento do qual são sujeitos e beneficiários. E são duas as qualidades indissociáveis ao desenvolvimento: ser eqüitativo e sustentável. Ambas manifestam-se na forma como se dá sua construção e na distribuição de seus resultados, entre os membros das presentes e futuras gerações. Logo, a sustentabilidade do desenvolvimento é política, social, cultural, econômica e, não menos importante, ambiental – entendendo-se por ambiente os serviços e recursos naturais que dão suporte ao processo do desenvolvimento humano, no presente e no futuro. O processo de desenvolvimento que atenda estes atributos e tenha estas qualidades será denominado Desenvolvimento Humano Sustentável (DHS).
Fonte: Ver http://www.undp.org.br/desen.htm
Desmatamento: Prática de corte, capina ou queimada, pelo uso do fogo ou produtos químicos, que leva à retirada da cobertura vegetal existente em determinada área, para fins de pecuária, agricultura ou expansão urbana.
Determinismo geográfico: Conceito geográfico expresso por Frederico Ratzel (1844-1904), em que o autor sustenta que o homem é condicionado pelo meio em que vive.
Dias da Semana: Não podemos separar tempo do espaço, assim como não conseguiremos entender a História sem a Geografia (e vice-versa). Veja os nomes dos dias da semana em várias línguas e compare como são na língua portuguesa:
 
Inglês PlanetasFrancêsPortuguêsRussoSignificado em Russo
MondayMoon (Lua)lundisegunda-feiraponedelnik Após o dia de não fazer nada
TuesdayMars (Marte)mardi terça-feira vtornik segundo
WednesdayMercury (Mercúrio)mercredi quarta-feirasredametade
ThursdayJúpiterjeudiquinta-feirachetvergquarto
Friday Vênusvendredisexta-feirapyatnitsaquinto
SaturdaySaturnosamedisábadosubbotaSabbath 
SundaySun (Sol)dimanchedomingovoskresenye Resurreição
Disponibilidade Hídrica: A capacidade média de uma bacia hidrográfica é estimada a partir da vazão média de longo período. A vazão média de longo período, definida como a média das vazões médias anuais, é calculada, com base em uma longa série observada de vazões médias diárias. É a máxima vazão possível de ser regularizada, abstraindo as perdas por evaporação e infiltração. Permite quantificar a disponibilidade de água de uma bacia hidrográfica, cálculo do volume de regularização, dentre outros.(Fonte: http://www.ana.gov.br/Mapas/vazao/index.htm)
Dumping: "Venda de produtos a preços mais baixos que os custos, com a finalidade de eliminar concorrentes e conquistar fatias maiores de mercado. No mercado externo, o dumping pode ser persistente quando há subsídios governamentais para incremento das exportações e as condições de mercados permitem uma discriminação de preços tal que a maior parte da lucratividade seja conseguida no mercado interno." (Dicionário de Economia. Paulo Sandroni. org. p. 93)

E

Eclipse: Passagem de um corpo celeste por trás de outro, vista por um observador situado na Terra.
Ecologia: Disciplina cientifica batizada pelo biólogo Ernst Haeckel (1834-1919), na obra Morfologia dos Organismos, de 1866, que tem como função estudar as relações entre as espécies e seu ambiente orgânico e inorgânico.
Economia: Ciência que estuda as questões relativas à produção, armazenamento, comercialização e distribuição de bens voltados para a satisfação das necessidades humanas, à priorização na aplicação de recursos, ao controle da moeda e das contas públicas, entre outras.
Efeito estufa: Mudança climática  provocada pela emissão de gases que permitem a passagem dos raios solares em direção à terra, mas impedem a passagem da radiação térmica dos raios emitidos pela superfície terrestre em direção ao espaço. Com isso, a temperatura média dos lugares aumenta. (Ver Smog) Em inglês: greenhouse effect.
Elementos do Clima: São a temperatura, a precipitação, o vento(...). Estes elementos ajudam-nos a caracterizar o clima de uma região. Ver Clima. Ver Rosa-dos-ventos.
El Niño: Corrente oceânica quente, originária da corrente quente equatorial que, em cada sete de um período de quarentas anos, temporariamente desloca a corrente de Humboldt da costa peruana, ocorrendo quando os ventos de sudeste do oceano Pacífico perdem sua força; provoca, entre outros fenômenos, bruscas alterações climáticas no continente (como as violentas chuvas e conseqüentes inundações no sul do Brasil) e a queda na produção de plânctons relacionados com a corrente fria de Humboldt, ocasionando o decréscimo de peixes e a queda na indústria pesqueira peruana e chilena.
Empregados: aquelas pessoas que trabalham para um empregador ou ou mais, cumprindo uma jornada de trabalho, recebendo em contrapartida uma remuneração em dinheiro ou outra forma de pagamento (moradia, alimentação, vestuário, etc.). Incluem- se, entre as pessoas empregadas, aquelas que prestam serviço militar obrigatório e os clérigos. Os empregados são classificados segundo a existência ou não de carteira de trabalho assinada.  (Ver mais)
Enseada: Reentrância da costa bem aberta em direção ao mar, porém, com pequena penetração deste, ou em outras palavras, uma baía na qual aparecem dois promontórios distanciados um do outro.
Época: Uma das divisões da escala geológica do tempo, subdividida em idades.
Equador: Círculo máximo da esfera terrestre, perpendicular ao eixo da Terra. Círculo máximo que divide a terra em dois hemisférios: Hemisfério Norte e Hemisfério Sul.
Equinócio: Nos equinócios, a duração do dia e da noite em qualquer ponto da Terra que não nos polos é igual. Esta é a razão do nome, originário do latim aequinoctium (= dia igual a noite). Ver:http://www.on.br/portuguese/pergastron/SSolar.html#p11
Escala:  Relação entre as dimensões representadas no mapa e as dimensões reais. Ou: Relação entre o tamanho real de um objecto e a sua dimensão no mapa. Escala 1:10.000 significa que no mapa está tudo representado 10.000 vezes menor, ou seja, 1 cm no mapa corresponde na realidade a 10.000 cm (100 metros).
Esfera armilar: Conjunto de círculos que representam o movimento dos planetas. A esfera armilar figura na bandeira portuguesa.
Espigão: Denominação geralmente dada aos altos ou dorsos das terras, constituindo penhascos de arestas vivas ao longo das mesmas. É necessário destacar que, algumas vezes, os espigões não são formados de arestas vivas e sim de uma superfície plana, como  observados no Planalto Central, nos chapadões de Goiás, Mato Grosso, etc. Ver Serra do Espigão (Santa Catarina).
Estado: Divisão Territorial adotada por alguns países. Quando se referir à organização política, jurídica e administrativa de uma sociedade, seu território e população, ou seja, uma nação politicamente organizada, grafa-se com inicial maiúscula. (Ver Território)
Estrela Polar: Estrela mais próxima do pólo norte pela qual se orientavam antigamente os marinheiros.
Estuário: Forma de desaguadouro de um rio no oceano, oposto ao delta, que aparece geralmente constituído por vários braços, cujo exemplo clássico é o do rio Nilo, Mississipi, Ganges, etc. O estuário forma uma boca única e é, geralmente, batido por correntes marinhas e correntes de marés que impedem a acumulação de detritos, como ocorre nos deltas.
Etnia: Grupo de indivíduos que partilham principalmente a mesma cultura e a mesma língua.
Êxodo rural: Saída do meio rural de uma grande quantidade de pessoas.
Exportação: Saída de bens, mercadorias, de um país para o estrangeiro.

F

Falésia: Termo usado indistintamente para designar as formas de relevo litorâneo abruptas ou escarpadas ou, ainda, desnivelamento de igual aspecto no interior do continente. (...) No litoral brasileiro do Espírito Santo para o norte, temos por vezes, bons exemplos de falésias talhadas em terrenos argilosos da série das Barreiras.
Falha: Desnível entre dois blocos de uma rocha resultante do deslocamento desta durante os movimentos tectônicos.
Fanerozóico: Na escala geológica do tempo, diz-se do, ou o conjunto de eras e períodos geológicos que limita o tempo representado pelos estratos rochosos com o aparecimento de sinais bem evidentes de vida. Abrange desde os tempos atuais até cerca de 600 milhões de anos atrás e inclui as eras Paleozóica, Mesozóica e Cenozóica e seus respectivos períodos.
Fauna: Conjunto de animais que vivem em determinada região.
Favela: Nome dado no Brasil a um tipo de assentamento urbano espontâneo e não convencional, com moradias improvisadas, construídas pelos próprios moradores nas áreas urbanas mais desvalorizadas das metrópoles e grandes centros urbanos. Além da ausência  de arruamentos e infra-estrutura como água, luz e saneamento básico, muitas favelas são construídas em áreas de risco, nas encostas e áreas sujeitas a inundações, sendo conseqüência do intenso processo de urbanização das últimas décadas e do êxodo rural. Também é o nome de uma árvore nativa da região Nordeste.
FMI: Fundo Monetário Internacional – Organismo criado em 27.12.1945, a partir da Conferência de Bretton Woods, realizada no ano anterior. Tem sede em Washington e compõe o sistema financeiro da ONU. Tem 151 países membros.
Fonte de energia:  Designa-se assim tudo o que tem capacidade para realizar trabalho. São fontes de energia, por exemplo, o sol, o vento, as marés, o petróleo, o carvão...
Fóssil: Resto ou vestígio de seres orgânicos (vegetais e animais) que deixaram suas pegadas na rocha da crosta terrestre. (...) Graças aos fósseis podemos identificar, por exemplo, a idade de um terreno na América do Sul (...) e dizer qual a sua posição geológica.
Foz: Local onde o rio deságua.
Fratura: Quebra, rachadura; o termo é utilizado em Geologia para definir uma clara ruptura ocasionada por deformação proveniente de uma força de compressão ou tensão.
Frente: Região ou zona de transição entre duas massas de ar de qualidades diferentes.
Fronteira: Limite que separa dois países ou duas regiões.(Ver mais sobre Fronteiras e Limites)
Fuso horário – Convenção internacional que, tendo como ponto de partida o meridiano de Greenwich ou principal, divide o globo terrestre em 24 fusos horários, cada um deles medindo 15º. Assim, a Terra, ao girar sobre seu eixo, determina horas diferentes para várias regiões do globo, que variam conforme a longitude.
Fronteira convencional: Limite entre estados estabelecido através de negociações.
Fronteira natural: Limite entre estados formados por elementos naturais (rios, montes, lagos).

G

Geocentrismo: Teoria astronômica segundo a qual a Terra seria o centro do universo. Essa teoria foi proposta por Ptolomeu no século II d.C e vigorou até o século XVI, quando foi superada pelo heliocentrismo.
Geografia: De acordo com Pierre George, geógrafo francês, “a Geografia, definida como ‘ciência humana’, tem por objeto o estudo global e diferencial de tudo o que interessa à vida das diversas coletividades humanas que constituem a população do globo”. A Geografia em tempos passados limitavam-se à “descrição da Terra”, e só recentemente, no século XIX, tornou-se uma ciência, passando a ter um caráter analítico e interpretativo.
Geologia: Ver Glossário de Termos Geológicos.
Geomorfologia: Ciência que se dedica ao estudo das atuais formas de relevo, investigando sua origem e evolução. Conforme Chistofoletti: “A Geomorfologia é a ciência que estuda as formas do relevo. As formas representam a expressão espacial de uma superfície, compondo as diferentes configurações da paisagem morfológica”.
Glacial: Relativo à neve, gelo, geleira. Diz-se de regiões geladas ou da época do Pleistoceno, do período Quaternário, da era Cenozóica, quando glaciações.
Gondwana– Supercontinente que supostamente estaria localizado no hemisfério sul e cuja existência dever-se-ia à divisão da Pangéia. Essa hipótese não foi comprovada. Contudo, estudos de estratigrafia apontam para a existência do Gondwana localizado nas regiões que compreendem as atuais Antártida, Austrália, América do Sul e o subcontinente indiano, além de outras porções menores.
Globalização: "Processo acentuado nas últimas décadas do século pela aceleração e padronização dos meios técnicos, a instantaneidade da informação e da comunicação e a mundialização da economia, e que promove a reorganização e reestruturação dos espaços nacionais e regionais, em escala mundial, a partir do controle e regulamentação dos centros hegemônicos. Para Milton Santos, essa globalização cria, como nunca ocorreu no passado, um meio técnico científico e informacional em contraposição ao meio natural; promove a transformação dos territórios nacionais em espaços nacionais da economia internacional; intensifica a especialização e a divisão social e territorial do trabalho; concentra e aumenta a produção em unidades menores, entre outros aspectos. O enfraquecimento dos Estado nacionais e o acirramento da tensão entre o local e o global, com o avanço da globalização, também é apontado pelo autor citado." Em Dicionário de Geografia Melhoramentos.
Globo terrestre: Esfera sobre a qual é desenhado um mapa da Terra.
Golfo: Grande enseada em que o mar penetra profundamente na costa, maior e mais fechada do que a baía.
Grilagem: Apropriação ilícita de terras por meio da expulsão de seus proprietários, posseiros ou índios. Também denomina a legalização do domínio da terra através de documento falso. Livro Branco da Grilagem de Terras(download).
Grau geotérmico: profundidade vertical a partir da superfície da Terra para o seu interior para que haja o aumento de 1º centígrado de temperatura. A distância média é de 30 metros, mas há variações.
Grupo dos 7 (G7): Denominação dada aos países mais industrializados do mundo: Grã-Bretanha, Japão, Alemanha, França, Itália, Canadá e Estados Unidos da América. A Rússia às vezes é incluída no grupo em notícias de jornais.
Grupo dos 77: Denominação dada ao grupo de países em desenvolvimento (ou menos industrializados) criado em 1964, mas atualmente seus membros somam 133. É a maior coalização de países do "Terceiro Mundo" nas Nações Unidas e busca promover os interesses econômicos coletivos, além das questões ambientais. Ver mais.
Guerra Fria: Termo de propaganda surgido no pós-guerra, com repercussões no campo psicossocial, utilizado para expressar o conflito ideológico entre as potencias capitalistas e socialistas vitoriosas na Segunda Guerra Mundial (1939-45), e que durou de quatro décadas, arrefecendo na década de 70 e encerrando-se com a queda do Muro de Berlim, em 1989.

H

Habitat: Área em que vive um organismo e que lhe garante relativas condições favoráveis  de existência.
Hachura: Pequenas linhas desenhadas num mapa cujos ângulos que separam áreas distintas de acordo com a indicação do gradiente. Quanto mais aproximadas estão as linhas umas das outras, mais inclinada a encosta ou vertente.
Hectare: 10.000 metros quadrados (ou 2.471 acres).
Hegemonia: Predominância, preponderância de um grupo, classe social, povo, nação, no campo político, militar, econômico, cultural, etc., sobre outros grupos, classes, povos e nações.
Hemisfério: Cada uma das metades do globo terrestre. Há o hemisfério Norte e o hemisfério Sul; à linha imaginária de separação entre os dois chama-se Equador.
Hidrografia: Estudo das águas continentais e oceânicas do globo terrestre.
Hidrosfera: A esfera das águas - rios, lagos e mares - que formam uma ccamada descontínua sobre a superfície da Terra.
Hinterland: è a área que serve e é servida por um núcleo urbano. O termo originalmente foi usado para portos (no litoral) e um deles poderia ter parte de seu "hinterland" fazendo parte de área ligada a outro porto.
Hipermercados (ou shopping centers): Um grande complexo comercial que tem pontos de venda de inúmeros produtos com estacionamentos para carros. Quando localizados em áreas afastadas do centro da cidade, levam à formação de novos fluxos de tráfego. Podem oferecer preços mais baixos pois os terrenos onde se localizam geralmente tiveram um preço menor do que os terrenos mais centrais. Porém, são de difícil acesso para quem não têm carro particular e tendem a "esvaziar" de fregueses as lojas situadas no centro da cidade e o pequeno comércio dos bairros.
Hipótese: Uma suposição geral feita sobre uma base de raciocínio mas não considerada verdadeira até que seja comprovada através de evidências empíricas, ou seja, comprovada na prática.
Holding: "Empresa que mantém o controle sobre outras (as subsidiárias) pela posse majoritária das ações. Em geral, a holding não produz nada, destinando-se apenas em centralizar o controle sobre um complexo de empresas." (Dicionário  de Economia. Paulo Sandroni -org. p. 143). Ver Truste.
Holoceno: Na escala geológica do tempo, diz-se da ou a época mais recente e atual do período Quartenário, da era Cenozóica, com duração de cerca de 12.000 anos. Aquela em que as geleiras se restringem às regiões polares e ocorre o desenvolvimento e expansão da civilização humana.
Homestead (Act): O Homestead Act de 1862 nos Estados Unidos na América do Norte garantiu um pedaço de terra suficiente para sustentar uma família: 65 hectares no Meio Oeste  até 260 hectares no Oeste semi-árido.
Horário no mundo: Para saber a hora em cidades e continentes ou para calcular quantos dias faltam para qualquer evento clique aqui. (timaanddate.com).
Horizonte: Limite alcançado pela vista do observador.
Huerta: termo espanhol que designa uma parcela de terra cultivada e irrigada na costa leste da Espanha.
Húmus: Material de origem vegetal ou animal encontrado no solo, ou seja, é a matéria orgânica decomposta que é um dos elementos de define a sua fertilidade.

I

IBGE: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Instituição de pesquisa que realiza os censos demográficos e econômicos e que supervisiona, como órgão normativo, as atividades estatísticas, geográficas e cartográficas em geral, no Brasil. Criando em 1936, pelo governo federal, como Instituto Nacional de Estatística, em 1938, passou a denominar-se IBGE e, em 1967, transformou-se em Fundação IBGE, constituída pelo Instituto Brasileiro de Estatística, Instituto Brasileiro de Geografia e Escola Nacional de Ciências Estatísticas.
Icebergs: Blocos de gelo oriundos dos continentes glaciais (geleiras continentais). Estas massas de gelo flutuante são carregadas pelas correntes marinhas e constituem grandes perigos à navegação. A parte que fica emersa corresponde  a uma pequena fração, apenas 1/10 do seu total. Ver Amyr Klink e os Icebergs.
Idade: Duração de tempo da existência de um ser ou objeto. Na historia da Terra é uma subdivisão das épocas, quando já existia o homem, baseada em critérios culturais, como por exemplo a Idade da Pedra Polida (Neolítico) ou Idade da Pedra Lascada(Paleolítico).
IDH: Índice de Desenvolvimento Humano. Índice que mede os países levando em consideração fatores como a distribuição da renda, de saúde (taxas de mortalidade infantil e adulta) educação (taxas de alfabetização), desiguladades de oportunidades entre homens e mulheres, sistemas de governo entre outras. Ver também Desenvolvimento Sustentável. Ver também Desenvolvimento Humano.
Ilha: Porções relativamente pequenas de terras emersas circundadas de água doce ou salgada.
Imigração: Entrada de pessoas num país, vindas de outro, para aí viverem e trabalharem. Ver Memorial do Imigrante (SP).
Impacto Ambiental: Diz-se de uma situação bastante adversa, causadora de graves danos ecológicos e sociais ao meio ambiente, pela introdução de fatores alheios a este. Por exemplo: a construção de represas hidrelétricas causa impactos ambientais ao ambiente natural – flora e fauna – e, em geral, desagrega a organização socioeconômica de centenas e às vezes milhares de família que vivem e trabalham na área atingida pela obra.
INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária): é o Órgão do Governo Federal responsável pela política de Reforma Agrária no país. Foi criado em 09 de julho de 1970 e é vinculado ao Gabinete do Ministro Extraordinário de Política Fundiária. Tem como principal atribuição promover e executar a Reforma Agrária, visando corrigir a estrutura agrária do país.
Indústria: Conjunto de atividades que transformam as matérias-primas em produtos acabados e/ou semi-acabados.
Industrialização: Desenvolvimento econômico que tem por base a proteção às indústrias existentes e a criação de novas indústrias. Atividade econômica que consiste em mobilizar capital, máquinas e trabalho para transformar a matéria-prima em produtos acabados, em grandes quantidades.
Infiltração: Absorção, penetração e movimentação subterrânea das águas provenientes de precipitações. Fluxo de água da superfície do solo para o subsolo.
Intemperismo: Conjunto de processos mecânicos e químicos e biológicos que ocasionam a desintegração e decomposição das rochas. O uso do termo tem sido combatido por alguns autores que preferem o termo meteorização (equivalente ao Weathering em inglês). O intemperismo físico é caracterizado pela desagregação da rocha pela alternância de temperaturas altas e baixas, "quebrando-a". Já o químico é fruto das reações químicas entre os elementos da água e dos fungos e liquens que penetram nos poros das rochas.
Isolinha: Linha que une pontos onde ocorrem fenômenos semelhantes e na mesma medida.  Ex.: Isotermas - linhas que unem pontos de temperatura semelhante.
Istmo:  Estreita faixa de terra situada entre dois mares, correspondendo, de modo geral, a uma zona onde se verificou um afundamento do solo, ou ao contrário, uma invasão do mar. O trabalho de rasgamento de um braço de terra desse tipo – construção de um canal pelo homem, pode fazer com que grande economia de tempo seja conseguida pelos navios, ex.: canal de Suez, Panamá, etc.

J

Jazida: Depósito natural de substancias minerais ou fósseis, encontradas na superfície ou no interior da Terra. Uma jazida mineral tem um grande valor econômico e se constitui na riqueza mineral de uma região.
Júpiter: Quinto planeta do Sistema Solar, em distância do Sol, sem considerar a Terra.
Jurássico: Na escala geológica do tempo, diz-se do, ou o período médio do Mesozóico (era), com duração presumível entre 190 e 135 milhões de ano atrás. Aquele em que, na fauna, ocorreu o aparecimento de animais de transição entre répteis e aves.
Jusante: Ponto do curso de um rio na direção à foz. (Ver Montante)

K

Kelvin (K): Nome dado à escala térmica que utiliza o símbolo K, onde 1 K (1 Kelvin) corresponde a 1º C (1 grau Celsius, Centígrado) e que tem como zero absoluto a temperatura correspondente a –273,15ºC ou –459,4º F (Fahrenheit). Sua vantagem é de não apresentar temperaturas negativas, facilitando as medições térmicas em baixíssimas temperaturas.
Kibutz: Forma de estabelecimento rural coletivo em Israel que pode ser agrícola ou de manufaturas onde a propriedade dos meios de produção são coletivos.
Km: Forma abreviada de quilômetro. Unidade de medida de comprimento que corresponde a 1.000 metros lineares.
Kolkhoz: assim era chamada a cooperativa de produção agrícola na antiga União Soviética (atual CEI - Comunidade de estados Independentes, que inclui a Rússia)

L

Lago: Acidente geográfico onde uma porção de água ocupa uma depressão do terreno, não havendo um critério fixo para tal denominação em relação ao seu tamanho. Pequenos lagos são denominados de lagoas ou ainda de lagunas.
Lagoa costeira: porção de água localizada em áreas litorâneas, às vezes formadas pela barragem de uma restinga.
Laguna: Porção de água salgada relativamente rasa, parcialmente separada do mar por uma barreira natural.
Latifúndio: Tipo de grande propriedade rural caracterizada pela existência de vasta área inculta ou cultivada com tecnologia primitiva e baixo investimento de capital. Ver INCRA.
Latifundiário: Proprietário de grandes extensões de terra.
Latitude: Distância medida em graus, de um ponto qualquer da superfície da Terra ao equador. A latitude varia de 0 a 90º, ao norte e identicamente ao sul do equador.
Legenda: Conjunto de sinais convencionais, que nos ajudam a ler e interpretar um mapa.
Légua: Medida de comprimento igual a 6 quilômetros ou 6.000 metros.
Litoral: Extensão ao longo da costa, de mares, lagos ou rios.
Litosfera: O mesmo que crosta terrestre, crosta da Terra, incluindo a camada do Sial e do Sima.
Longitude: Localização, em relação ao Meridiano Principal, de um dado ponto na superfície da Terra. Tal como a latitude, é medida em graus –  o Meridiano Principal, em Greenwich, corresponde a zero grau de longitude. Sua representação é feita em linhas verticais que cruzam a Terra do Pólo Norte ao Pólo Sul. A distância entre as linhas de longitude é maior no equador e menor latitudes mais altas. As Zonas de tempo são relacionadas à longitude (15 graus para cada uma das 24 horas).

M

Maciço:  termo descritivo, usado em geografia para as áreas montanhosas que já foram, parcialmente, erodidas, ex.: maciço armoricano (Bretanha), maciço guiano, maciço brasileiro etc.
Macro: Elemento de composição de origem grega que se refere a algo grande, ou a uma abordagem em escala maior, ou seja, que abrange extensas partes de um fenômeno.
Macrorregião: Região extensa com características naturais gerais mais ou menos homogêneas, em contraposição à microrregião. Ex.: Região Norte ou Sudeste do Brasil.
Mais-valia: Conceito desenvolvido por Karl Marx (1818-1883), em seus estudos de Economia Política (especialmente em sua obra O Capital), retomando concepções sobre a teoria do valor de Adam Smith (1723-1790) e David Ricardo (1772-1823). Marx afirma que o valor de troca (o valor de mercado) das mercadorias é determinado pela quantidades (tempo) de trabalho socialmente necessário para sua produção e que esse valor é apenas parcialmente repassado aos trabalhadores que as produziram, em forma de salário; o valor excedente; o sobrevalor criado pelo trabalho, que definiu como mais-valia, é apropriado pelo capitalista.
Manufatura: Tipo de indústria manual executada em grandes unidades de produção e em que existe já alguma divisão do trabalho.
Mão-de-obra: Tradicionalmente, o termo designa o trabalho manual empregado na produção industrial e na construção civil, ou seja, o fator trabalho diretamente ligado à produção de bens. Atualmente é mais difícil uma classificação rígida do trabalho com base apenas na relação direta com o processo produtivo e ao local de trabalho (ver Teletrabalho).
Mapa: Carta geográfica que representa o mundo inteiro ou parte dele. Ou:  O mapa é uma representação simplificada da superfície da terra vista de cima e reduzida em dimensão. A escala indica-nos exactamente quanto é que o mapa está reduzido, e está presente em todos os mapas.
Mar: Parte dos oceanos que se caracteriza pela forma particular de suas costa, pelo tamanho e modelo do relevo.
Mar Morto: O maior lago salgado do mundo, localizado na depressão de Ghor, no Oriente Médio, na fronteira entre Israel e Jordânia. A depressão está a 396 m abaixo do nível do mar, tem aproximadamente 85 Km de comprimento por 17 Km de largura, com uma profundidade máxima em torno de 400 m e a mínima de cerca de 11 m. Ás margens do mar Morto existem pequenas aldeias.
Matéria-prima: Substâncias naturais (madeira, minérios, etc.) que o trabalho do homem transforma noutros produtos ou objetos.  Produto extraído da Natureza ou obtido nas indústrias pesadas e que, após um processo de transformação, satisfaz diretamente as necessidades do homem.
Máxima: Maior temperatura da atmosfera obtida em determinado período de tempo.
Meandro:  Sinuosidades descritas pelos rios, formando, por vezes, amplos semi-círculos, em zonas de terrenos planos, sendo então, chamados de meandros divagantes.
Megalópole: Área contínua construída que tem mais de 10 milhões de habitantes. Termo semelhante à conurbação.Ver também Maiores aglomerados urbanos. Ver mapa. As maiores megalópoles conteporâneas são:
BOSWASH: Localiza-se no nordeste dos Estados Unidos, estendendo-se desde New Hampshire até a Virgínia, incluindo as metrópolis de New York, Filadélfia, Baltimore e Washington. O nome vem de Boston e Washington. Ocupa apenas 2% do território nacional, mas abriga cerca de 50 milhões de habitantes.
CHIPPITS: Também está localizada nos Estados Unidos, ao sul dos grandes lagos . Reúne uma população equivalente à de Boswash e se estende a Chicago, Pitsburgh. Inclui as metrópolis de Cleveland e Detróit.
 TOKKAIDO: Corresponde a uma das megalópolis mais populosas do mundo, abrigando cerca de 45 milhões de habitantes. Localizada a sudeste do país, reúne as seguintes metrópolis: Tóquio, Kawasaki, Iocoama,  Nagoya, Quioto, Kobe e Osaka.
 MEGALÓPOLE RENANA: Localizada na Europa ocidental, junto ao vale do Reno, reúne cerca de 33 milhões de habitantes e se estende pelos territórios da Alemanha e dos países Baixos. Inclui, várias metrópolis, como Amsterdã, Düsseldorf, Colônia, Bonn e Stuttgart.Fonte: IGOR. Moreira, O ESPAÇO GEOGRÁFICO. Geografia Geral do Brasil. 41º edição. editora Ática- 1998.
Meridiano: Grande semicírculo da superfície terrestre limitado pelos pólos Norte e Sul. Linha imaginária
Meridional: Relativo a, ou pertencente ao sul. O mesmo que austral e o contrário de setentrional.
Meteorito: Corpo celeste surgido da desintegração dos meteoros que atingem o solo Terra, constituído de uma combinação de metais e silicatos.
Metrópole: Vocábulo grego que corresponde à cidade mãe; etimologicamente significa a área organizada por uma cidade mãe ou principal. A cidade principal organiza ao seu redor a chamada área suburbana que, embora administrativamente possa pertencer a vários outros municípios, é dependente da metrópole, econômica e funcionalmente. Forma espacial, com conteúdos diferentes para os países industrializados e os de economia dependente, as metrópoles em geral foram produto da Revolução Industrial, e foi esta atividade que lhes deu maior impulso, já que a localização do processo de produção no espaço urbano promoveu também umamaior concentração da froça de trabalho e de consumo, assim como os de gestão e de serviços. (...) Numa concepção mais suscinta e restrita, o termo refere-se à principal cidade de uma densa rede urbana, com população geralmente superior a 1 milhão de habitantes, altas densidades demográficas, concentrando as mais importantes e numerosas atividades industriais, comerciais e de serviços de uma região, quer dizer, concentrando capital e poder político. As metrópoles pdoem ser regionais, nacionais, internacionais. (Giovanetti, G; Lacerda, M.p. 133-4).  É o conjunto de uma cidade principal e demais cidades menores em torno da maior. Um bom exemplo são as áreas metropolitanas, como a de São Paulo e a do Rio de Janeiro. Em torno destas cidades agrupam-se vários municípios onde estão as cidades que se interligam, populacionalmente e economicamente à maior. (Ver Região Metropolitana)
Microclima: Particularidade climática de uma pequena área, diferenciada das condições dominantes nas áreas próximas.
Migração: Movimentos de indivíduos ou grupos, de um local de residência para outro, com intenção de aí permanecerem durante um certo período de tempo. Há migrações internas, quando dentro do mesmo país, e migrações externas: emigração (quando há um movimento de saída para o estrangeiro) e imigração (quando há movimento de entrada vindo do estrangeiro). Ver Imigração.
Migrações sociais: Deslocações de grandes massas de pessoas de um país para outro ou entre pontos distintos do mesmo país.
Monocultura: Regime agrícola em que, no mesmo espaço, ocorre apenas a exploração de uma única cultura.
Monopólio: Privilégio que possui um indivíduo, um conjunto de indivíduos ou o Estado, e de que são excluídos todos os outros. Forma de economia em que um só vendedor enfrenta vários compradores. Como não há concorrência, num monopólio o vendedor estabelece os preços à sua vontade.
Montanha: grande elevação natural do terreno com altitude superior a 300 metros e constituída por um agrupamento de morros.Grande elevação de terra consideravelmente mais elevada que a área ao seu redor. Morro e montanha se diferenciam pelo tamanho.
Montante: Ponto do curso de um rio em direção às suas nascentes (cabeceiras). É o oposto de Jusante.
Monte: Elevação do relevo em relação ao nível do solo que o cerca.
Mortalidade:  Número de mortes ocorridas num determinado lugar ou região. A taxa de mortalidade de um país representa o número de mortes ocorridas num ano em relação ao número total dos seus habitantes.
Morro: pequeno monte.
Município: Unidade política e administrativa de um Estado, governada por um prefeito e por uma Câmara de Vereadores.

N

Nação: Grande sociedade, unida por laços culturais, lingüísticos, com afinidades históricas, étnicas e políticas, dominando um determinado território, e tendo reconhecida pelas demais nações sua identidade nacional e autodeterminação política.
NAFTA: Acordo de livre Comercio da América do Norte – Paises membros: EUA, Canadá, México.  Objetivo: criar, a partir de 1995 e em 15 anos, uma zona de livre comércio entre os países membros.
NASA: National Aeronautics e Space Administration – Agência criada por ato de Congresso norte-americano, encarregada de promover o programa de exploração espacial dos EUA.
Nascente: Local onde o rio nasce.
Natalidade: Conjunto de nascimentos vivos em relação a determinado lugar ou região. A taxa de natalidade de um país representa o número de nascimentos ocorridos num ano em relação ao número total dos seus habitantes.
Navegação astronômica: Navegação em que a localização e a orientação no rumo a seguir é dada pelo cálculo da posição relativa dos astros. Ver Orientação  e sobre Astronomia e Grandes Navegações:   http://www.astro.uni-bonn.de/~pbrosche/hist_astr/ha_items_navigat.html
http://es.rice.edu/ES/humsoc/Galileo/Things/longitude.html e http://www1.minn.net/~keithp/
Neoliberalismo: Doutrina político-econômica que representa uma tentativa de adaptar os princípios do liberalismo econômico às condições do capitalismo moderno. Defende a idéia de que a vida econômica é regida por uma ordem natural formada a partir das livres decisões individuais. Mas acham que há necessidade de um disciplinamento da economia de mercado na medida suficiente para garantir a sobrevivência deste modelo. Alguns adeptos do Neoliberalismo pregam a defesa da pequena empresa e o combate aos grandes monopólios na linha antitruste dos Estados Unidos. No plano social, o Neoliberalismo defende a limitação da herança e das grandes fortunas e o estabelecimento de condições de igualdade que possibilitem a concorrência.
Neolítico: Nova Idade da Pedra ou Idade da Pedra Polida – Diz-se do, ou o período que começou na Europa por volta de 800 a.C  e  é marcado pelo desenvolvimento da agricultura e da domesticação de animais, com o conseqüente aumento da fixação das populações humanas, ocasionando assim maior complexidade na estrutura social.
Nevoeiro: Nebulosidade presente nas camadas mais baixas da atmosfera, formada por gotículas de água em suspensão no ar, provocando redução de visibilidade.
Nomadismo: Prática de deslocamento constante que caracteriza determinadas populações.
Norte Magnético: Existe ao longo da Terra um campo magnético que converge nos pólos magnéticos norte e sul. A agulha de uma bússola é atraída por estes pólos. (ver Declinação Magnética)
 

O

Oásis: Área úmida e fértil em meio a uma vasta extensão de terras áridas. A origem dos oásis se relaciona à presença de poços ou nascentes formados por lençóis de água.
Oceano: Cada uma das grandes divisões do mar, que rodeia os continentes.
Oceanografia: Ciência que estuda os oceanos e mares, suas condições físicas, sua fauna e sua flora. É uma ciência moderna que data do final do século XIX. Divide-se em Oceanografia Física, Oceanografia Biológica, Oceanografia Estatística e Oceanografia Dinâmica.
Oligopólio: Tipo de estrutura de mercado nas economia capitalistas em que poucas empresas detêm o controle da maior parcela de mercado. Ele é uma tendência que reflete a concentração da propriedade em poucas empresas de grande porte, pela fusão entre elas, incorporação ou mesmo por eliminação (compra, dumping ou práticas restritivas) das pequenas empresas.
Ordoviciano: Na escala geológica do tempo, diz-se do, ou o segundo período do Paleozóico, que seguiu imediatamente o Cambriano e precedeu o Siluriano. Durou aproximadamente 75 milhões de anos e teve início há 500 milhões de anos.
Orientação: O termo remonta aos mapas antigos (medievais) cujo padrão era o de colocar o Leste na parte do topo (como fazemos hoje com o Norte). O Oriente é o mesmo que leste ou Levante ("onde o Sol de levanta"). Formas de orientação: o movimento do Sol no céu produz sombra, e dependendo a localização do lugar na superfície da Terra, esta sombra apresenta ângulos diferentes em relação a um poste na hora do meio-dia (Zênite).  Também se pode orientar pelas estrelas, que fazem o mesmo movimento de aparecimento e desaparecimento no céu todas as noites, mas são os instrumentos que tornaram esta medição se transformar em números:
Ver instrumentos de orientação em http://www.oocities.com/Athens/Forum/3257/navastro.htm
 

P

Padrão de vida: Termo genérico que se refere aos indicadores socioeconômicos apresentados por dada população, grupo de pessoas ou indivíduos.
País: Unidade territorial ocupada por uma população diferenciada das demais por constituir em uma realidade geográfica e econômica própria.
Paisagem: Espaço geográfico cuja individualidade ocorre na presença dos seus elementos mais característicos, como desertos, planícies, montanhas, florestas, oceanos, mares, entre outros.
Paleogeografia: Elaboração de mapas parciais ou totais da superfície terrestre, em épocas específicas do passado do planeta, segundo evidências geológicas, paleontológicas ou outras.
Pedologia: Ciência que, do ponto de vista agrícola, estuda os solos, sua morfologia, composição, distribuição espacial e classificação. O mesmo que Edafologia.
Península:  Ponta de terra emersa cercada de água por todos os lados, excetuando-se apenas um deles, pelo qual se liga ao continente. Ver Mapa da Península Ibérica.
Pirâmide Etária: Gráfico em barras que assume a forma aproximada de uma pirâmide, em faixas de idade e dividida por sexo (feminino e masculino). As que têm a base larga significam um  país de população jovem (exemplo dos países que têm uma taxa natalidade alta e a mortalidade infantil não é muito alta). Países considerados "velhos" têm uma pirâmide etária com base mais estreita e as barras das idades mais avançadas é suficientemente larga em relação a dos jovens. Para construir e ver as pirâmides etárias dos países clique em Population.com. Para ver informações sobre a população mundial e por países clique aqui.
PNB:  Produto Nacional Bruto. Total de bens e serviços gerados em todo território de uma nação no período de um ano, descontada a inflação e convertido em dóalres americanos como padrão de comparação. Ver também Renda Nacional
PIB: Produto Interno Bruto. Resultados do cálculo do PIB menos a depreciação de instalações e bens de produção. Ver também Renda Nacional
Poluição: Efeito que um agente poluente produz num ecossitema; introdução de um agente indesejável que contribue para a degradação ambiental. Ver Conferência de Haia (Mudanças Climáticas).  Ver Lista dos Países mais poluidores.
Planalto: Terreno de relevo suave porém de altitude relativamente alta, delimitadado por escarpas.
Planície: Grande porção de terra relativamente plana, de origem sedimentar, geralmente de baixa altitude, onde processos de acumulação superam os de destruição.
Poluição: Efeito que um agente poluente produz em um ecossitema.
População Economicamente Ativa: compreende o potencial de mão-de-obra com que pode contar o setor produtivo, isto é, a população ocupada e a população desocupada, assim definidas: população ocupada - aquelas pessoas que, num determinado período de referência, trabalharam ou tinham trabalho mas não trabalharam (por exemplo, pessoas em férias). Ver mais.
Promontório: Denominação dada aos cabos quando terminam por afloramentos rochosos escarpados.
Prumo de mão: Instrumento de navegação. Era uma sonda que servia para medir a altura da água por debaixo da quilha, o que era essencial para se navegar sem encalhar. Foi também utilizando este tipo de sondas que os cartógrafos conseguiram desenhar as cartas como relevo submarino.

Q

Quadrante: Instrumento utilizado em astronomia e náutica para medir os ângulos.
Qualidade de vida: Conjunto de condições objetivas e subjetivas que permitam o bem-estar físico e espiritual dos seres humanos, tais como: saneamento básico, habitação, alimentação, educação, saúde, acesso ao lazer e aos bens culturais, trabalho (em condições compatíveis com a dignidade humana), segurança, liberdade, direito ao exercício da cidadania; que permitam, enfim, viver em um ambiente natural e social não degradado.
Quarto Mundo: Termo aplicado por alguns autores para os países subdesenvolvidos que vivem abaixo da linha de pobreza. A linha é estabelecida pela ONU em uma renda per capita anual em torno de U$ 300,00.(Ver IDH). Ver também Renda Nacional
Quaternário: Em Geografia Econômica, o termo é utilizado para referir-se ao setor quaternário da economia, que se caracteriza pelo desenvolvimento de atividades ligadas às tecnologias avançadas, como informática.
Queimada: Prática primitiva e ainda utilizada em muitas regiões da América Latina, inclusive no Brasil, que consiste na queima da mata como método de limpeza do terreno para o plantio, ocasionando rápido esgotamento do solo.
Questão Agrária: Conjunto de problemas suscitados pelo nível de desempenho da agricultura num país que atravessa um processo de industrialização, e no qual o setor agrário se mostra incapaz de atender às necessidades sociais inerentes às transformações em curso. O que se necessita da agricultura é: fornecimento de alimentos crescente para a população urbana; matérias-primas necessárias às indústrias em expansão; liberação de mão-de-obra para as atividades urbanas; aumento da produção com um número cada vez menor de trabalhadores; geração de divisas para a importação de equipamentos e acumulação de capitais que devem ser drenados para o setor secundário e terciário. Ver Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e INCRA.

R

Radiação: Processo de emissão de energia eletromagnética (calor, luz, raios gama, raios X) e partículas subatômicas (elétrons, nêutrons, partículas alfa, etc.).
Ravina: Sulcos produzidos nos terrenos devido à erosão das águas de escoamento (das chuvas).
Recife: Formação rochosa localizada próximo da costa marítima, sendo os mais comuns os de arenito ou de corais (formações orgânicas).
Recursos naturais: Recursos fornecidos pela natureza e imprescindíveis às atividades e necessidades humanas. Basicamente existem três tipos: recursos renováveis (animais e vegetais); recursos não-renováveis (minerais, fósseis, etc.); recursos livres (ar, água, luz solar e outros elementos existentes em grande abundância na natureza).
Rede Urbana: malha formada pelo conjunto de cidades de pequeno, médio e grande porte que se interligam por estradas rodoviárias, hidrovias, ferrovias e rotas de aviação. O grau de importância que as cidades têm dentro desta rede é chamada de hierarquia urbana.
Reforma Agrária: Considera-se Reforma Agrária o conjunto de medidas que visem a promover melhor distribuição da terra, mediante modificações no regime de posse e uso, a fim de atender aos princípios de justiça social e o aumento da produtividade." (Estatuto da terra, (Lei 4504), Art. 1º, § 1º) Seu objetivo visa estabelecer um sistema de relações entre o homem, a justiça social, o progresso e o bem estar do trabalhador rural e o desenvolvimento econômico do País, com a gradual extinção do minifúndio e do latifúndio." (Estatuto da Terra, Art. 16). Ver Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e INCRA.
Região: Área da superfície terrestre que apresenta características naturais e humanas.
Região Metropolitana: região densamente urbanizada constituída pela metrópole e por municípios autônomos que, independente de sua vinculação político-administrativa, fazem parte de uma mesma comunidade socio-econômica, e cuja interdependência gera a necessidade de coordenação dos planos e projetos públicos de realização de serviços de interesses comuns.(Ver metrópole)
Regolito: Termo aplicado ao manto de material desprendido –sedimentos, fragmentos de rochas, cinzas vulcânicas, entre outras – que encobre a rocha-mãe ou matriz de um solo, onde os horizontes do sole se assentam.
Renda Nacional: É igual ao produto Interno Líquido, subtraindo-se os fundos destinados à depreciação de instalações e bens de capital, custos de produção e remssas enviadas ao exterior, adicionando-se remessas vindas do exterior. Ver PNB e PIB.
Renda per Capita: A Renda Nacional dividida pelo número de habitantes. O Produto Interno Líquido total gerado pela economia de um país, região, Estado ou cidade num período de um ano, excluídos e incluídos certos itens dividido pelo número de habitantes. (Fonte: Melhoramentos Dicionário de Geografia. Gilberto Giovannetti e Madalena Lacerda.Melhoramentos.  1996. p. 183)
Restinga (ou flecha litorânea):  Ilha alongada, faixa ou língua de areia, depositada paralelamente ao litoral, graças ao dinamismo destrutivo e construtivo das águas oceânicas.
Rosa-dos-ventos: Mostrador onde estão gravados os pontos cardeais, colaterais e mais 16 pontos intermediários. Os pontos intermediários são norte (N), sul (S), leste (L) ou este (E) e oeste (O) ou west (W). Os pontos colaterais são: nordeste (NE), localizados entre o N e o L ou E; sudeste (SE), localizado entre o S e o L ou E; noroeste (NO), localizado entre o e o O ou W; sudoeste (SO), localizado entre o S e o O ou W.Os pontos subcolaterais  são: nor-nordeste (NNE); és-nordeste (ENE); és-sudeste (ESE); su-sudeste (SSE); su-sudoeste (SSO); oes-sudeste (OSO); oes-noroeste (ONO); nor-noroeste (NNO). A rosa-dos-ventos é um diagrama com "pétalas" radiais elaborado para mostrar as freqüências e às vezes a velocidade dos ventos que sopram sobre os 8 ou os 12 pontos cardeais, colaterais e sub-colaterais. O comprimento de cada "pétala" mostra a ocorrência de ventos registrada em dado período de tempo, e as gradações sobre as pétalas mostram a freqüência da velocidade dos ventos. Estas informações vêm da época em que a navegação era feita à vela e por meio dos ventos. (Mais)
Revolução Industrial: Nome dado ao processo de invenções e modificações técnicas produzidas inicialmente na Inglaterra na metade do século XVIII, que provocou mudanças radicais nas formas e relações de produção de mercadorias manufaturadas.
Rocha: Agregado natural de substâncias minerais ou mineralizadas que constitui unidade formadora da litosfera. De acordo com sua origem, distingue-se em três tipos: magmáticas ou ígneas, sedimentares e metamórficas.

S

Salina: Área de praia ou terreno que apresenta grande concentração de sal, transportado pelo mar ou pela ação do vento, geralmente explorada economicamente.
Salto: O mesmo que cachoeira, catarata, queda-d’água.
Saneamento ambiental: Controle e conjunto de ações sobre fatores que afetam negativamente o meio ambiente, no sentido de conservá-lo e melhorá-lo em benefício da saúde humana.
Satélite: Corpo celeste que gira em torno de um planeta.
Sedimentação: Formação de depósitos sedimentares, que ocorre pelo processo de acumulação de areia, cascalho, fragmentos rochosos, etc., transportados pelas águas fluviais ou marítimas, ventos e chuvas.
Semana: "São necessários sete dias, aproximadamente, para a Lua ir de uma fase a outra, e parece que esse foi o motivo para a semana ter sete dias. Esta divisão era, ainda na Antigüidade, quase universal. Na Roma antiga era chamada "Septmana" - sete manhãs. Os babilônios talvez tenham sido os primeiros a utilizá-la. Eles deram como nomes desses dias os mesmos dos planetas que conheciam (os cinco planetas visíveis a olho nu que conhecemos hoje, acrescidos do Sol e da Lua). Esta prática, muito antiga, já era usada pelos babilônios. Foi adotada pelos romanos e outros povos europeus influenciados por estes. os dias da semana estão ordenados da seguinte maneira: dia do Sol, dia da Lua, dia de Marte, dia de Mercúrio, dia de Júpiter, dia de Vênus e dia de Saturno. No sistema aristotélico, a ordem de afastamento dos "planetas" da Terra era: Lua, Mercúrio, Vênus, Sol, Marte, Júpiter e Saturno. Esta ordem foi corretamente deduzida pela velocidade destes astros na esfera celeste. A língua portuguesa não dividiu os dias segundo o nome dos planetas, porque no começo do Cristianismo a Páscoa durava uma semana, sendo o trabalho reduzido ao mínimo possível e o tempo destinado exclusivamente a orações. Esses dias eram os feriaes, ou seja, feriados. Para enumerar os feriaes, começou-se pelo sábado, como os hebreus faziam. O dia seguinte ao sábado seria o feria-prima (domingo), depois seria o segunda-feria (segunda-feira), e assim por diante. O sábado origina-se de Shabbath, dia do descanso para os hebreus.O imperador Flávio Constantino (280-337 d.C.), após se converter ao Cristianismo, substituiu a denominação de Dies Solis ou Feria-prima para Dominica (dia do Senhor), que por sua vez foi adotada por povos latinos". De: http://www.rio.rj.gov.br/planetario/calendar.htm
Sesmarias: Grandes extensões de terras devolutas pertencentes à Coroa portuguesa e que eram doadas pelo monarca, ficando os beneficiados na obrigação de cultivá-las dentro de um prazo de 3 anos sob pena de revogação da doação. Este sistema, extinto em 1822, deu origem à formação de latifúndios no Brasil.
Smog: É uma espessa camada de ar poluído, principalmente por gases dos escapamentos dos carros e das chaminés das indústrias, que se forma na atmosfera das grandes cidades.
Socialismo: Doutrina político-ideológica que propõe a construção de uma sociedade sem classes sociais, a abolição da propriedade privada dos meios de produção e o fim da exploração do homem pelo homem
Solstícios: há uma diferença máxima entre a duração do dia e da noite: em um hemisfério a noite será a maior do ano enquanto que, no outro hemisfério, este mesmo dia será o mais longo. A partir daí esta diferença irá gradativamente diminunindo. Em seu movimento anual aparente, o Sol parece ter parado por um momento. Esta é a origem do nome: solstitium (= sol parado). Ver mais em: http://www.on.br/portuguese/pergastron/SSolar.html#p11

T

Tabuleiros: Forma topográfica de terreno que se assemelha a planaltos, terminando geralmente de forma abrupta. No Nordeste brasileiro os tabuleiros aparecem de modo geral em toda a costa. Paisagem de topografia plana, sedimentar e de baixa altitude também aparece na zona costeira da Bahia e do Espírito Santo. Tabuleiros no Nordeste.
Talude: Terreno inclinado, escarpa, rampa.
Taxa de crescimento vegetativo: Diferença entre a taxa de natalidade e a taxa de mortalidade de uma determinada localidade, cidade, região ou país.
Taxa de mortalidade: Relação entre o número de óbitos por ano e a população absoluta de uma determinada localidade, cidade, região ou país.
Taxa de natalidade: Relação entre o número de nascimentos por ano e a população absoluta de uma determinada localidade, cidade, região ou país.
Tecnologia: O conjunto de conhecimentos técnicos e científicos aplicados a um determinado ramo da atividade humana.
Teletrabalho: termo novo criado por Domenico de Masi para definir o tipo de trabalho que pode ser realizado fora do escritório de trabalho, através de telefone, fax ou email e Internet. Significa uma outra dimensão para os ambientes e lugares, pois possibilita uma pessoa trabalhar em sua casa usando os aparelhos citados sem a necessidade de sua presença física no local físico de seu trabalho (escritório). Ver artigo.
Temperatura:- Estado atmosférico do ar medido em graus; referente a calor ou a frio.
Tempo atmosférico: Estado do ar quanto à temperatura, à umidade, ao vento, às nuvens, etc., num determinado momento.
Território: Grande extensão de terra. Área terrestre, seu espaço aéreo e mares vizinhos, organizados em um Estado soberano. O termo foi ainda usado para definir, no Brasil, as unidades da Federação que, embora pertencendo a esta, possuíam relativa autonomia, mas não possuíam população (número mínimo de habitantes) e outros pré-requisitos para se transformar em Estado.(Ver Estado)
Topografia: Descrição dos lugares; topos (lugares) + grafia (descrição).
Transformação mecanizada: Processo de transformação que se caracteriza pelo uso de máquinas, pela produção em série, pela crescente divisão do trabalho e pelo emprego de operários qualificados e não qualificados.
Transumância: Deslocamento periódico de gado, acompanhado pelo pastor.
Truste: "Tipo de estrutura em que várias empresas, já detendo a maior parte de um mercado, combinam-se ou fundem-se para assegurar esse controle estabelecendo preços elevados que lhes garantam altas margens de lucro. Os trustes são proibidos por lei em muitos países, mas de eficiência duvidosa." (Dicionário de Economia. Paulo Sandroni - org. p. 317) Ver Holding.

U

Umidade: Presença de água nos corpos sólidos ou gasosos.
Universo: Os astros e as diferentes energias são os elementos fundamentais que constituem o que denominamos Universo. O termo também é usado (com minúscula) em Estatística para se referir a um conjunto de elementos, por exemplo, o “universo de pessoas”.
Urano: Sétimo planeta do Sistema Solar, em distância do Sol, sem considerar a Terra.
Urbanização: Processo social que consiste na liberação de indivíduos das atividades de plantio e coleta de alimentos, o que cria uma corrente migratória do campo em direção de cidades pequenas, médias e grandes no espaço geográfico.
Urbano: Relativo à cidade; pertence à cidade, citadino; que se encontra dentro de uma cidade.

V

Vale:  Espaço cavado entre montes ou no sopé (base) de uma montanha.
Vaporização: Processo de passagem do estado líquido para o estado de vapor.
Vegetação natural: Vegetação que cresce sem a intervenção do Homem, de acordo com as condições do solo e do clima.
Vertente: Direção da inclinação do relevo.
Vida (qualidade de): Conceito formulado por volta de 1960, com o objetivo de questionar os excessos e desperdícios industriais de um mundo altamente tecnológico e industrializado. O conceito opõe qualidade à quantidade, questionando uma aparente abundância que toma a forma de um uso predatório dos recursos naturais do planeta, com graves conseqüências no meio ambiente e na vida das populações.
Voçoroca: Grande fenda que aparece na superfície do solo causada pela erosão do manto superficial, destruindo áreas agricultáveis ou de uso urbano.
Vulcanismo: Conjunto de fenômenos relacionados ao soerguimento do magma na crosta terrestre, formando as rochas ígneas que ou se depositam na superfície ou se introduzem nas camadas de rocha subterrâneas.

X

Xenofobia: Sentimento de repulsa de uma população ou indivíduos em relação a estrangeiros.
Xerófitas: Planta adaptada a ambientes secos e quentes, como o clima semi-árido da região Nordeste do Brasil.
 

Z

Zaibatsu: Conglomerado japonês, na forma de associação de várias empresas industriais sob o controle acionário de um grande banco, vinculando dessa forma o capital industrial ao capital financeiro. Ex.: grupo Mitsubishi.
Zona da Mata: Faixa litorânea do Nordeste brasileiro que, ao lado do Agreste e do Sertão, apresenta características próprias, tanto de clima como de solo e vegetação.
Zona equatorial – Faixa da superfície terrestre próxima à linha do equador.
Zona Franca: Área delimitada no interior de um país beneficiada com incentivos fiscais e tarifas alfandegárias reduzidas ou ausentes. Seu objetivo é estimular o comércio e, às vezes, acelerar o desenvolvimento de uma região. A Zona Franca de Manaus foi criada em 1967.
Zona temperada: Faixa da Terra entre os trópicos e os círculos polares, de climas suaves.
Zona Temperada do Norte: Uma das cinco divisões do globo terrestre, determinada pelo Círculo Polar Ártico e pelo Trópico de Câncer.
Zona Temperada do Sul: Uma das cinco divisões do globo terrestre, determinada pelo Círculo Polar Antártico e pelo Trópico de Capricórnio.
Zoneamento urbano: Divisão de áreas objetivando a reorganização espacial de uma cidade, como forma de diferenciar as áreas e os fins a que se destinam. Assim, encontramos: zona residencial, zona comercial, zona industrial, zona mista, entre outras.
Zoogeografia: Ramo da Zoologia que estuda a distribuição geográfica das espécies animais. Vários fatores geográficos impedem a expansão das populações animais, como os oceanos, altas cadeias de montanhas, grandes áreas desérticas, que isolam certas espécies ou propiciam o aparecimento de novas.

Postagens populares